Todos os posts em: Vida

Identidade

Quando era criança, tinha a preocupação constante de saber quem eu era. Definia-me pela numerologia, pelas cartas de tarot, pelos testes da Capricho, pelas notas na escola e, o mais triste, pelos olhos dos outros. Questiono-me até hoje se todos nascem sabendo quem são na fila do pão ou se o problema realmente sou eu. Apesar da distância que me separa da minha infância, ainda me vejo como uma grande folha em branco, levemente rabiscada à lápis ou, para ser mais romântica, como uma fênix, podendo renascer sem carga nenhuma a cada brisa mais forte. QUEM SOU EU? Pelos motivos citados lá em cima, acho difícil me definir. Me vejo como uma mistura de características pessoais que acho bacana, como um boneco montado e igualzinha à minha caligrafia (que surgiu da união de várias letras de distintas pessoas que eu achava bonita e tomei para mim). Do mesmo modo que minha letra, sei que minha personalidade não é das mais bonitas. Apesar disso, sei que posso descontruí-la, jogar fora quem eu sou e remontar uma …